Posts made in June, 2012

Dica rapidinha: Laça Burguer

Aos pessoenses: abriu o Larça Burguer da nossa capital. A hamburgueria famosa do Recife agora está por aqui e o Magali já passou por lá. O ambiente ficou bem bacana e até já provamos um hamburguer… Será que vale?

Em breve! O Laça Burguer está lá na Av. Guarabira, bem pertinho da Av. Rui Carneiro.

Read More

Na estrada: Torta Bianca, da Forneria San Paolo

A "Torta Bianca", da Forneria San Paolo

por Ricardo Oliveira

Domingo de sol em São Paulo e um casal de amigos disse que eu precisava conhecer a melhor torta da cidade. Não seria “o melhor bolo de chocolate do mundo” (que eu também preciso conhecer), mas a cantada foi pesada. Vale ressaltar que eu já vinha de uma sequência de ótimos docinhos: desde carolinas de Piratininga (interior do estado) até uma torta bem-casado (estilo casamento) da Benjamim Abrahão. Só delícias.

Fui bater lá na parte de baixo do Jardins, na Forneria San Paolo. A casa se define como especializada em sanduíches à moda italiana, além de servir massas e pizzas. O lugar é agradável, num estilo cantina, decorado com pôsters de filmes de Fellini, Vitorio de Sica e Rossellini. A cinefilia foi puxada pelo pé e contou pontos na experiência. Não provei nada do cardápio principal, porque o objetivo do dia era a Torta Bianca, indicada pelos amigos.

Os posters que decoram a casa

Ela é descrita no cardápio como uma “torta cremosa com calda de frutas vermelhas ou chocolate”. Recebi a indicação das frutas vermelhas, porque a calda ajudaria a quebrar o doce do creme (o que pra mim nem importava tanto, mas fui na deles, pra não errar).

Deliciosa, chegou à mesa encantando pela apresentação e me ganhou. Não consigo definir muito bem como é o creme, que me fez pensar entre aquele básico de sobremesas congeladas e um pouco de chocolate branco, sendo bem gelado. A calda era genial e fazia tudo ser perfeito à mesa. A vontade de voltar por lá e provar de novo, agora junto aos sanduíches especiais, ficou na mente. A conta sairá salgadinha na próxima vez, mas o custo benefício (ao menos da torta, até agora, em seus R$ 19) é garantido.

FORNERIA SAN PAOLO
Rua Amauri, 319 – Jardim Paulistano
São Paulo, SP
Telefone: (11) 3078-0099

Read More

Taí o Taiyô

por Carol Marques

Estreio aqui com a minha mais recente descoberta: a temakeria Taiyô, que acaba de sair do forno. Para quem ainda não viu, fica na Av. Esperança, em JP, logo depois da farmácia Esperança. Mas vamos ao que interessa… eu tava dooooida pra comer lá desde que vi umas fotos MARAVILHOSAS do talentosíssimo Cacio Murilo no Facebook. Atraída pelo olho, como toda boa gourmet (ou gulosa mesmo), chamei minha amiga mais temakeira, Cinthya, (além de Samara) e fomos descobrir o local.

Embora a especialidade seja temaki, o que quero destacar aqui é uma entrada: Camarão Taiyô, simplesmente celestial. Camarões flambados com cream cheese sobre um ceviche de robalo com pimentões e especiarias. Vamos combinar que colocar camarão com cream cheese é golpe baixo, né? Mas o ceviche também estava uma delíiiiicia, principalmente para quem curte pimentões (eu, particularmente, descobri o valor deles quando comi pela primeira vez uma paella).

Além de sensacional no sabor, o Camarão Taiyô é lindamente apresentado (como todas os aperitivos da casa) – você há de concordar vendo a foto. Dá até pena de destruir (mentira, dá nada! A menos que você seja uma daquelas criaturas sem graça que têm os olhos menores do que a barriga. rs).

 

Read More

Na estrada: Nakaffa, em Maceió, é uma grata descoberta

As opções do Nakaffa: tortinhas e o conforto das poltronas

por Ricardo Oliveira

Foi passando por Maceió a trabalho que bateu vontade enorme de comer hamburguer do bom. Daqueles que a gente encontra na Lanchonete da Cidade ou no Pin Up. Eu achei e comi, mas essa é história pra outro post. A descoberta daquele dia, digna de uma estreia no blog mais magalinesco da Internet, é uma cafeteria.

Fica em Pajuçara (Maceió-AL), há 7 anos, um pequeno e encantador café à beira-mar, o Nakaffa. Nos últimos 3 anos levou prêmio do Guia Veja como melhor cafeteria da cidade, mas isso eu só descobri depois. Pedi um macchiato e uma torta “Louvre”. O café tem o grão paulistano Suplicy (cafeteria do Jardins que merece post a parte) e o macchiato estava delicioso -q na temperatura certa. Fiquei na varanda do lugar e a bebida veio quente o suficiente para não esfriar em poucos segundos com o vento da área externa. O ambiente conta muito para a experiência. Fui à noite, mas o fim de tarde é que deve ser genial. Você está realmente de frente para o mar, com um canteiro prévio caprichado nas árvores e outros dois estabelecimentos ao lado, garantindo movimento agradável.

A torta "Louvre"

A torta Louvre (foto ao lado), tem recheio de creme branco, uma camada de creme de castanha, coberto por chocolate e castanha caramelizada. É uma mini-tortinha no cardápio e custa por volta de R$ 9. O sabor? Não faz exatamente o meu estilo (gordices exageradas no doce)  por conta do creme de castanha, mas não dá pra dizer que é ruim. É saborosa, principalmente junto ao café. Foi aí onde o combo de sabores apareceu. E como valeu a pena. A casa ainda tem inúmeras outras tortinhas como essa, além de um cardápio grande de lanches e refeições. As opções de café seguem a linha do Suplicy, trazendo até o atípico “americano” (super quente e mais aguado) para terras nordestinas. Imperdível para quem estiver de passagem ou for da terra.

Vocês já descobriram um lugar assim, sem querer?

A frase agradável na entrada para os banheiros. Seria do Tio Ben mesmo?

Read More

Sobre

Magali com Cebolinhas é um caderno de pequenas gordices, descobertas e felicidades gastronômicas. Sem especialistas, o blog é formado por gente que gosta de comer - e isso é o bastante. Saiba a origem do nome do blog aqui. magali@diversita.com.br

Carol Marques


Carol Marques sempre teve cara de Luluzinha, mas tem apetite de Magali. Nunca dispensa a sobremesa e está sempre em busca do lugar perfeito para comer bem.

Ricardo Oliveira


Ricardo Oliveira é cinéfilo e formiga. Para ele, tudo que pode deve ter bastante açúcar: café, suco e até os doces devem ser bem doces. É do tipo que passa mal de alegria quando descobre uma nova sobremesa perfeita.