Posts Tagged "japonesa"

Sobre arroz japonês, temakis abertos e infância

É assim que funciona. Um temaki, aberto, sem a alga.

É assim que funciona. Um temaki, aberto, sem a alga.

por Ricardo Oliveira

É algo infantil e a explicação é fácil. Mas não será curta, claro.

Assisti muita sessão-da-tarde e vi muita gente comendo arroz com ohashi nos filminhos e desenhos animados. A gente entendia que era um desafio impossível, já que o arroz brasileiro é aquele soltinho, refogado. No máximo, aqui pelo Nordeste, a gente comia um arrozinho de leite com carne de sol e… Para tudo. O post é sobre temaki aberto.

Sério, eu cresci com essa coisa de querer comer arroz à japonesa, com ohashi. Guardei pra mim, mas a família sabe que desde os 8 anos eu pratico o uso dos sticks. Coisa de menino doido. Até demorei pra aprender a gostar de comida japonesa. Tinha agonia dessa coisa de comida crua. Continuo curtindo mais os flambados e fritos do que os semi-vivos, mas às vezes também vão pro papo.

A vontade era grande, mas não organizei a situação por falta de possibilidades. Com toda essa moda de sushis e temakis por aqui, pouco se dá atenção às outras possibilidades da culinária japonesa. Justamente aquela que eu via nos filmes na infância. Comer arroz.

[E arroz é um capítulo à parte pra mim, que merece futuro post. Arroz branquinho, bem, bem branquinho].

Um arroz que ~acompanha~ a comida ao invés de apenas enrola-la

Um arroz que ~acompanha~ a comida ao invés de apenas enrola-la

A primeira experiência então, foi despretensiosa e inesperada. Em São Paulo, conheci a rede Gendai. Esse interessante japonês-de-shopping tem opções de sushis, temakis, sashimis, mas também pratos quentes onde o arroz acompanha a carne e os legumes, ao invés de enrola-los. Delícia.

Isso tudo pra dizer que em João Pessoa eu descobri a possibilidade de algo parecido:

Temaki aberto.

A dica foi involuntária, via Facebook. Esse aí da foto acima de chama Ame Sake e está disponível no Temaki da Vila. O lugar é um dos meus preferidos na cidade (ps.: eu e Carol estamos nos organizando para listas 2013 onde faremos listas e, uma delas, será relacionada às temakerias pessoenses). Gosto da decoração e dos temakis de lá, que ainda conta com preços convidativos.

O Ame Sake é um temaki de salmão grelhado, com arroz e molho de laranja. O combo é pura alegria e a versão aberta é incrível. Vem bem mais que um temaki normal e são acrescidos, neste caso, 4 reais a mais no valor original (11,90). A quantidade é de uma refeição bem legal e vale até por um almoço, por exemplo. Por lá, o salmão vem no ponto, sem estar borrachudo e o arroz é uma delícia. Já provei duas vezes e decidi que ele não deve vir com o cream-cheese, que é opcional, mas a cebolinha deve permanecer. O molho de laranja poderia ser um pouquinho mais generoso e o shoyo com wasabi acompanha bem demais.

É, eu sei.

Tudo isso só pra dizer que gosta de comer arroz com palitinho japonês. Exatamente.

Ficam então, duas perguntas:

- Qual a sua vontade magalinesca ainda não realizada?
– Você sabe de outros lugares de João Pessoa que tenham pratos quentes japoneses, que tragam o arroz assim?

Temaki da Villa
Av. Pres. Epitácio Pessoa, 5200 – Cabo Branco, João Pessoa – PB
(83) 3247-8000

PS.: é importante ressaltar que o arroz japonês favorece o uso do ohashi e, sabendo o básico de seu uso, é praticamente como comer com garfo.

Read More

Taí o Taiyô

por Carol Marques

Estreio aqui com a minha mais recente descoberta: a temakeria Taiyô, que acaba de sair do forno. Para quem ainda não viu, fica na Av. Esperança, em JP, logo depois da farmácia Esperança. Mas vamos ao que interessa… eu tava dooooida pra comer lá desde que vi umas fotos MARAVILHOSAS do talentosíssimo Cacio Murilo no Facebook. Atraída pelo olho, como toda boa gourmet (ou gulosa mesmo), chamei minha amiga mais temakeira, Cinthya, (além de Samara) e fomos descobrir o local.

Embora a especialidade seja temaki, o que quero destacar aqui é uma entrada: Camarão Taiyô, simplesmente celestial. Camarões flambados com cream cheese sobre um ceviche de robalo com pimentões e especiarias. Vamos combinar que colocar camarão com cream cheese é golpe baixo, né? Mas o ceviche também estava uma delíiiiicia, principalmente para quem curte pimentões (eu, particularmente, descobri o valor deles quando comi pela primeira vez uma paella).

Além de sensacional no sabor, o Camarão Taiyô é lindamente apresentado (como todas os aperitivos da casa) – você há de concordar vendo a foto. Dá até pena de destruir (mentira, dá nada! A menos que você seja uma daquelas criaturas sem graça que têm os olhos menores do que a barriga. rs).

 

Read More

Sobre

Magali com Cebolinhas é um caderno de pequenas gordices, descobertas e felicidades gastronômicas. Sem especialistas, o blog é formado por gente que gosta de comer - e isso é o bastante. Saiba a origem do nome do blog aqui. magali@diversita.com.br

Carol Marques


Carol Marques sempre teve cara de Luluzinha, mas tem apetite de Magali. Nunca dispensa a sobremesa e está sempre em busca do lugar perfeito para comer bem.

Ricardo Oliveira


Ricardo Oliveira é cinéfilo e formiga. Para ele, tudo que pode deve ter bastante açúcar: café, suco e até os doces devem ser bem doces. É do tipo que passa mal de alegria quando descobre uma nova sobremesa perfeita.