As opções do Nakaffa: tortinhas e o conforto das poltronas

por Ricardo Oliveira

Foi passando por Maceió a trabalho que bateu vontade enorme de comer hamburguer do bom. Daqueles que a gente encontra na Lanchonete da Cidade ou no Pin Up. Eu achei e comi, mas essa é história pra outro post. A descoberta daquele dia, digna de uma estreia no blog mais magalinesco da Internet, é uma cafeteria.

Fica em Pajuçara (Maceió-AL), há 7 anos, um pequeno e encantador café à beira-mar, o Nakaffa. Nos últimos 3 anos levou prêmio do Guia Veja como melhor cafeteria da cidade, mas isso eu só descobri depois. Pedi um macchiato e uma torta “Louvre”. O café tem o grão paulistano Suplicy (cafeteria do Jardins que merece post a parte) e o macchiato estava delicioso -q na temperatura certa. Fiquei na varanda do lugar e a bebida veio quente o suficiente para não esfriar em poucos segundos com o vento da área externa. O ambiente conta muito para a experiência. Fui à noite, mas o fim de tarde é que deve ser genial. Você está realmente de frente para o mar, com um canteiro prévio caprichado nas árvores e outros dois estabelecimentos ao lado, garantindo movimento agradável.

A torta "Louvre"

A torta Louvre (foto ao lado), tem recheio de creme branco, uma camada de creme de castanha, coberto por chocolate e castanha caramelizada. É uma mini-tortinha no cardápio e custa por volta de R$ 9. O sabor? Não faz exatamente o meu estilo (gordices exageradas no doce)  por conta do creme de castanha, mas não dá pra dizer que é ruim. É saborosa, principalmente junto ao café. Foi aí onde o combo de sabores apareceu. E como valeu a pena. A casa ainda tem inúmeras outras tortinhas como essa, além de um cardápio grande de lanches e refeições. As opções de café seguem a linha do Suplicy, trazendo até o atípico “americano” (super quente e mais aguado) para terras nordestinas. Imperdível para quem estiver de passagem ou for da terra.

Vocês já descobriram um lugar assim, sem querer?

A frase agradável na entrada para os banheiros. Seria do Tio Ben mesmo?